Posts Tagged“dfb”

Oi meus amores,

Hoje trago um resumão do que apareceu na passarela do DFB na segunda noite de evento. O segundo dia do DFB Festival 2019, movimentou a “Cidade Autoral” instalada no aterro da Praia de Iracema com mais de 15 atrações incluindo desfiles, palestras e shows, além dos 60 expositores e 14 restaurantes que integram a programação multicultural.

O primeiro desfile da noite foi da marca ESC Brand, marca de moda praia carioca. A ESC trouxe para sua passarela um beachwear com muita classe, leveza e elegância. A cartela de cores, restrita ao azul, roxo e off white. Os recortes e pregueados criam texturas super interessantes para as peças. As estampas geométricas da ESC trazem uma pegada bem moderna, deixando o beachwear com uma cara nova e fresh!

A estreia da noite ficou com o Cariri Visceral, projeto apresentando pelo Senac. Idealizada pelos alunos dos cursos de Costureiro, Modelista e Figurinista do Senac Crato, o desfile deu destaque à cultura e às riquezas da Região do Cariri. Juta, couro, cascas de coco, fibras naturais, além das técnicas da sublimação e do macramê, deram o movimento preciso para que o espetáculo acontecesse.

Bruno Olly, em sua segunda passagem pelo evento, trouxe uma coleção evidenciando a diversidade e a riqueza das diferentes etnias culturais brasileiras. A cartela de cores, assim como sua essência primeira, veio mista. O minimalismo do branco, preto e vermelho, já amplamente utilizado por Bruno, deram abertura para o uso do laranja e do verde militar. Dentre os materiais, os mais inesperados foram incluídos em sua coleção, como a juta que conversava com o moletom, tafetá cristal, algodão cru, algodão cru texturizado e malhas que transformaram novas peças.

Rendá teve como participação no seu desfile o cantor Renno, que antes da abertura do desfile abra a passarela cantando com sua sanfona. A marca trouxe a história do bordado richelieu, desde a França até chegar nas mãos das tradicionais rendeiras cearenses. A paleta de cores que foge do tradicional branco da renda richelieu. Os tons vão do rosa mais lavado ao roxo mais vibrante. Os materias bem misturados, o couro vem fazendo composição com a renda renascença e o bordado richelieu, deixando as peças mais versáteis para produções casuais. Com uma riqueza de detalhes nas roupas, a beleza veio mais clean, apenas com a maçã do rosto mais rosada.

 

Jangadeiro Têxtil: O clima praiano, super reforçado pela trilha sonora escolhida pelos DJ’s da festa Tome Batom Vermelho, ganhou uma pitada retrô da já conhecida alfaiataria de Gisela, e veio com a fluidez de Marina, tornando tudo mais leve. A estamparia vem pincelar nos tecidos crus as cores que mais pra frente também apareceram em outras peças. A dupla trabalhou com muito linho, musseline, uma versão do georgette mais creponado, e por fim o bengaline, que vem reinventado, dublado em duas cores; e isso tudo foi 100% da Jangadeiro Têxtil. A paleta de cores vem com muito off white no início, pintado com as listras das jangadas, para depois dar espaço ao azul royal, verde esmeralda e o vinho mais queimado, remetendo às cerâmicas do Ceará.

Encerrando a segunda noite de desfile do evento: Wagner Kallieno, vocês sabem o quanto amo e admiro a marca né?

Wagner apresentou uma coleção luxuosa com pegada esportiva, mas claro que.. sempre com aquela pegada sexy e glamour da marca. O expressionismo abstrato foi o ponto de referência para o designer criar a coleção desfilada. A coleção fala de amor de um jeito subjetivo, inspirado em Shakespeare. Na passarela o estilista inovou quando o assunto foi materiais usados e trouxe tecido feito a partir de fios de garrafa pet reciclados. As peças vêm com aplicações de strass, dando uma pitada ‘de noite’ para o sport weaar. 

 

Esses foram os desfile que assisti no segundo dia do evento.

Amanhã trago mais conteúdos para vocês.

Beijos.

DEU PRAIA mesmoo, assim como manda o slogan da maior semana de moda autoral da America Latina. Pé na areia (muitos locais era na areia mesmo), maresia da praia e muita vibe boa resumem a temporada de moda que mais amo. Para fazer a mala da viagem apostei em looks que combinam com a ideia do evento e slogan, já que a locação era no Aterro da Praia de Iracema nada mais justo do que entrar no clima da praia sem perder a sofisticação né? Até porque a ocasião pedia propostas de looks que eu amo e eu pude usar a abusar disso.

Para o primeiro dia de evento minha escolha principal foi uma peça que eu amo de paixão e tenho muitas no meu closet: saia longa fluida, além de confortável é uma peça bem elegante. A escolha da cor foi pelo verde, inclusive.. os desfiles da noite trouxeram muito a cor para passarela: Água de coco, Victor Cunha, principalmente. Para compor com a saia coloquei um body branco que é sempre atemporal.

Nos acessórios optei por algo no ródio branco, já que amo esse banho e achei beeem sofisticado também. A bolsa optei por palha e ainda quebrei o verde com o tom do vermelho da bag.

Look total: @lisbella_rn

Focar nos acessórios lindos da Hemera:

Jóias: @hemerasemijoias.

Espero que tenham gostado da composição do look e proposta.

Beijos.

Dia 15 foi o primeiro dia da maior temporada de moda autoral da América Latina. O primeiro dia do DFB Festival 2019 marcado por uma nova megaestrutura e uma programação multicultural com grandes nomes da moda, música e formação. Em local inédito, o evento surpreendeu o público com uma “Cidade Autoral” montada em pleno aterro da Praia de Iracema, ocupando uma área de 27.000 metros quadrados no espaço que é um lugar pleno de significados na cidade e que foi destacado na coletiva inaugural presidida pelo idealizador do DFB, Claudio Silveira.

As salas de desfiles climatizadas receberam um line up com nomes aclamados na história do evento e também de estreantes. As passarelas receberam trabalhos dos estreantes Victor Cunha, Caio Nascimento, Homem do Sapato; das consagradas Gisela Franck e Almerinda Maria; e o retorno da brand cearense Água de Coco por Liana Thomaz às passarelas do DFB, que abriu o desfile ao som do cantor Xand Avião interpretando “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga.

Foi incrível, e hoje trouxe um resumo das passarelas para vocês poderem acompanhar um pouco desse primeiro da incrível de evento.

O primeiro a desfilar foi o estilista Victor Cunha que trouxe para passarela uma coleção com cartela de cores nos tons de azul, verde e coral, a presença do branco. O designer trouxe peças de macramê em tramas usadas pelos pescadores em redes de pesca, remetendo à herança nordestina. 

O segundo desfile da noite foi do estilista Caio Nascimento que trouxe um protesto para a passarela contra homofobia, ódio e a favor da inclusão presentes nos looks e no casting. As tendências vistas na passarela tal como o jeans, babados e mangas bufantes em modelagem moderna. Palavras como “paz, elegância, amor e tesão” estampadas na coleção desfilada.

O terceiro desfile da noite foi Almerinda Maria e que abriu a passarela foi a musa Paulinha Sampaio com toda sua elegância, leveza e sofisticação. A coleção foi inspirada em Carmen Miranda. Presença do linho, voil de algodão e gaze de seda. Na cartela de cores o off white, nude, branco mesclado com tons de laranja, mostarda e ainda o preto.

Logo após a marca Homem do Sapato entrou na passarela. A marca vem apresentar sua ideia de homem moderno, atemporal, contemporâneo, cheio de estilo, mas que não abandona o conforto dos sapatos. A versatilidade de produtos é um dos pontos altos do desfile, que mostrou que pode compor o estilo independente da ocasião e do ambiente. Além sapatos com um ar mais clássico, como o modelo de tressê a mão com solado ecofriendly, unindo tradição e tecnologia, a Homem do Sapato trouxe para sua passarela uma gama de acessórios para acompanhar o cotidiano do seu homem.

Gisele Franck, coleção toda pensada no florescer, no natural e na sensação do conforto do toque. Com uma cartela de cores que evidenciam tons terrosos, cru e off; a natureza. Com um styling pensado junto a chapeleira Jomara Cid e peças ricamente bordadas através da artista Juliana Farias, Gisela faz uso da carnaúba, de fibras naturais, formas orgânicas e leves transformando o movimento das modelos que aparecem descalças e com cabelos soltos e  representam toda sua conectividade com a Terra. Pensando em ninfas, divindades do sexo feminino na mitologia grega, a passarela se torna uma floresta densa em que a cada entrada, cada passo, uma nova surpresa.

Fechando o primeiro dia de DFB e que encerramento viu? A marca queridinha quando o assunto é beachwear, Água de Coco trouxe para passarela uma coleção com o tema Sertão Praiano inspirados por dois cenários tipicamente cearenses, o sertão e o mar. A marca surpreendeu a todos com a abertura do desfile, o cantor Xand Aviões cantando Asa Branca de Luiz Gonzaga. Trouxe a seda e a viscose estampando a diversidade dos cenários cearenses, e o lurex e a lycra para garantir o conforto ao beachwear. Sem falar no multicolorido de tons que puxam para os terrosos do sertão, passeando pelas estampas, e fechando com uma cartela de verdes mais abertos, que remetem à vegetação praiana.

 

Foi incrivel demais. Amei compartilhar com vocês.

Créditos fotos:  ROBERTA BRAGA e CHICO GOMES

BACKSTAGE: NICOLAS GONDIM.

Vocês sabem que sempre trago dicas maravilhosas para vocês né? Recente, antes da viagem, conheci uma marca de atacado maravilhosa: A Intuicion Deluxe. E fiz questão de levar essa marca comigo para o DFB, pois além de ter moda intima super linda, tem moda praia e a parte de bodys que é incrivel, inclusive.. ganhou meu coração quando o assunto é modelagem, pois as peças vestiram super bem e tem um caimento maravilhoso.

Viajei para Fortaleza na quarta, dia 15, não contive a ansiedade e de cara já coloquei um body da marca para viajar comigo. Confortável, modelagem perfeita, lindo e com acabamento impecável.. amei mesmo e já montei mil looks com ele na minha cabeça. Na primeira proposta coloquei com uma calça mais despojada, brincando com os tons de cores, mas a peça também fica incrível com uma opção mais noturna. Falando em tendência, a peça é toda de lurex que é um trend muito forte, inclusive vimos muito na passarela do DFB.

Ai quando o assunto é moda praia, fiquei encantada demais. O biquíni casou no meu corpo, modelou, era confortável e me deixou super segura de usar uma peça tão “nua” porém tão firme no corpo. Ele realmente veste super bem e eu me amostrei bem com ele. O modelo que escolhi foi curtininha que é muito ATEMPORAL né? Escolhi na cor do ano, o coral. Além desse modelo tem vários outros na nova coleção da marca, preciso mencionar também os bodys da linha beach que são incriveis, tem até várias fotos no meu insta com eles @karenpraxedes, uso toda hora, em várias ocasiões.

Vocês podem entrar em contato com a marca via whats ou instagram para revender. Tenho certeza que fará sucesso, pois a marca é muito maravilhosa.

Deixo aqui meu grande agradecimento pela parceria.

@intuiciondeluxemossoro

@intuicion_deluxe

Oi meus amores, prontos para mais uma edição incrível do DFB?

Vai começar mais uma edição do Dragão Fashion Brasil, e a boa e grande noticia é que a direção do evento  fez o alinhamento final dos planos operacionais para a estrutura do maior evento de moda autoral da América Latina com os órgãos públicos em reunião nesta segunda-feira (13). Na ocasião, o idealizador do evento, Cláudio Silveira, detalhou todos os espaços da megaestrutura de 27.000 metros quadrados montada no Aterro da Praia de Iracema, na orla de Fortaleza.

DFB Festival 2019

Mantendo a tradição de 20 anos, o DFB Festival, maior evento de moda autoral da América Latina, apresentará coleções de 36 nomes entre os dias 15 e 18 maio em novo local: no Aterro da Praia de Iracema, lugar pleno de significados em Fortaleza. O diretor do DFB Festival, Claudio Silveira reforça:

“para o cearense, a praia é mais do que um acaso geográfico: ela traduz a vocação do nosso povo para o empreendedorismo e a inovação, dado o exemplo dos jangadeiros, das rendeiras e do horizonte vasto do Atlântico à nossa frente”.

Os desfiles ocorrerão em três  salas: duas internas, com capacidade para 1.000 pessoas, cada, e uma externa, de frente para o mar, o DFBeach Club, com passarela de 150m de extensão, instalada sobre as areias da praia. O formato de apresentar coleções de moda praia no próprio ambiente para o qual foram criadas é uma experiência única por conta da localização privilegiada do DFB Festival 2019.

Além da programação de dança, o DFB Festival 2019 também contará com uma programação que inclui exposições, mostra de curtas-metragens, lançamentos de livros, espetáculos, shows de música e sets de DJs. 

DCIM100GOPROG0747282.

E tem mais…

A Cores Entretenimento  promete animar os quatro dias de festival com muita música no palco “Cores na Praia”. São mais de 12 shows no espaço, misturando os mais diversos ritmos, do alternativo ao funk, do pop ao eletrônico. Entre as atrações, os destaques são a banda Melim e a Mc Pocahontas, sucessos de amplitude nacional.

“Vamos aproveitar a oportunidade dada pelo grande Claudio Silveira e mostrar que Fortaleza tem muita gente nova e talentosa que merece reconhecimento. Não vai ser apenas a Cores que vai (re)nascer com este DFB”, afirma Novack.

As apresentações no DFB Festival são uma prévia das diversas novidades que a Cores deve trazer para a capital cearense ao longo do ano, já que, durante o lançamento da produtora, os idealizadores também vão apresentar o calendário 2019.

Com apoio da Secult, DFB Festival celebra 20 anos de moda, cultura e empreendedorismo

8 de maio de 2019 – 13:00 # # # #

 

Criar, produzir e fazer girar a indústria da moda sempre foi a praia do Ceará. Por isso, o maior encontro da moda autoral da América Latina, o DFB Festival 2019 celebra 20 anos invadindo o trecho de litoral mais icônico da capital cearense: as areias do Aterro da Praia de Iracema.

Na programação de aniversário, o DFB Festival apresenta novidades que reúnem, em um line-up gratuito, desfiles, shows, quatro apresentações exclusivas de companhias de dança, exposições de fotografia, feira de marcas sustentáveis, workshops e gastronomia, reforçando a vocação do Ceará como epicentro para a fomentação da cultura, da formação e do empreendedorismo.

Para a edição de 20 anos, o DFB Festival aporta no Aterro da Praia de Iracema, meridiano imaginário que marca o final do Centro histórico de Fortaleza e o início da capital futurista dos arranha-céus e dos empreendimentos inovadores.

São mais de 27.000m² de estrutura do que o diretor do DFB Festival, Claudio Silveira, chama de “Cidade Autoral”, o espaço provisório por onde irão passar 36 desfiles, 4 balés, 20 shows, oito palestras, quatro workshops, sete bares, 14 restaurantes e até uma feira com foco em economia criativa, com 60 expositores.

laudio Silveira, lembra que, desde o início, “ainda que de maneira inconsciente, o Dragão (como o evento se chamava quando foi criado, em 1999) já pavimentava a estrada na qual veio a traçar essa longa jornada, unindo várias formas de expressão cultural em torno da moda”.

A instalação da megaestrutura do DFB no Aterro da Praia de Iracema atende a um convite do Governo do Estado, em reconhecimento às duas décadas de relevância do Evento para o desenvolvimento da cadeia produtiva no Ceará e, principalmente, no polo têxtil da Região Metropolitana de Fortaleza.

A iniciativa coincide com as ações de fomento ao design e criatividade, desenvolvidas pela Prefeitura de Fortaleza, através do Distrito Criativo Iracema.

A indústria da moda vai dar praia no DFB Festival 2019

Mantendo a tradição, o DFB apresentará coleções autorais de 36 nomes, em 3 salas de desfile: 2 internas, com capacidade para 1.000 pessoas, cada, e uma externa, de frente para o mar, o DFBeach Club, com passarela de 150m de extensão, instalada sobre as areias do Aterro. O formato de apresentar coleções de moda praia no próprio ambiente para o qual foram criadas, é uma experiência única, possível unicamente pela localização privilegiada do DFB Festival 2019.

Claudio Silveira reforça: “para o cearense, a praia é mais do que um acaso geográfico: ela traduz a vocação do nosso povo para o empreendedorismo e a inovação, dado o exemplo dos jangadeiros, das rendeiras e do horizonte vasto do Atlântico à nossa frente”.

É a partir desses arquétipos que compõem a cearensidade, que o DFB reforça seu DNA, reunindo, novamente, grandes nomes da moda autoral, como Lindebergue Fernandes, Gisela Franck, David Lee, Wagner Kallieno, Almerinda Maria, Melk Z-da, Jeferson Ribeiro, Ronaldo Silvestre, Kallil Nepomuceno, Rendá por Camilla Arraes e D’Aura, que têm longos históricos ligados ao Evento.

A força da indústria da moda no Ceará marca presença nas passarelas da Flee e das estreantes Parko e Homem do Sapato.

O compromisso da cadeia produtiva do Estado com o DFB deu origem a quatro desfiles, correalizados por entidades representativas do trade.

A Federação das Indústrias do Estado do Ceará, FIEC, homenageia a trajetória de uma das mais bem-sucedidas empresas cearenses do trade, promovendo o desfile da Água de Coco.

Representando a presença dos sindicatos do segmento no Ceará, o Sinditêxtil apresenta o trendshow com o preview dos lançamentos da Jangadeiro Têxtil, e o SindiRoupas apresenta a estreia da marca Matias, com estilo assinado pelo piauiense formado no Ceará e radicado em São Paulo, Deoclys Bezerra, que volta ao Evento em que conquistou o primeiro prêmio Novos Talentos, ainda em 2000.

Valorizando a criação autoral nas microrregiões do interior do Estado, o Sebrae/CE traz uma coleção especial, criada a partir do programa Rota das Emoções, reunindo artesãos dos municípios da Rota de Jericoacoara: Camocim, Sítio Alegre, Chaval e Barroquinha, com ênfase nas tipologias crochê, palha, chita e escama de camurupim.

O Senac/CE traz a coleção Cariri Visceral, fruto de um semestre de pesquisas, assinada por alunos de Juazeiro do Norte.

Entre as estreias no line-up desta edição, nomes autorais como Baba (CE), Chico Marinho (AL), Vitor Cunha (CE) e as cariocas ESC e Marju. Um dos nomes mais longevos do agora denominado Distrito Criativo Iracema, Silvânia de Deus, encerra o evento, fechando, em grande forma, estes 20 anos de ciclo do DFB Festival.

E, mantendo a tradição há 19 edições, o Concurso dos Novos reúne estudantes de todo o país, na corrida pelo prêmio de R$ 10.000,00, com equipes de faculdades do Ceará, Pará, Paraná, Piaui, Rio de Janeiro e São Paulo.

Nos bastidores, a direção dos desfiles, tradicionalmente feita por Claudio Silveira, ganha um reforço de peso: quem assume a coordenação nesta edição é Claudio Santana, nome à frente da direção de desfiles da New York Fashion Week, São Paulo Fashion Week, Korea Fashion X Passion, entre outros. Após a passagem pelo DFB Festival, Claudio assinará a direção de todos os desfiles da próxima NY Fashion Experience, que acontece de 6 a 14 de setembro deste ano.

DESFILES:

Confira o line-up oficial de moda do DFB Festival 2019:

Quarta • 15
17h30 – Parko
18h – Coletiva de Abertura
19h • Sl. 1 – Vitor Cunha + Caio Nascimento
19h30 • Sl. 2 – Almerinda Maria
20h • Sl. 1 – Homem do Sapato
20h30 • Sl. 2 – Gisela Franck
21h • Sl. 1 – FIEC apresenta Água de Coco

Quinta • 16
17h30 • DFBeach Club – Senac/RJ apresenta ESC
18h30 • Sl. 2 – Saldanha
19h • Sl. 1 – Senac/CE apresenta Cariri Visceral + Bruno Olly
19h30 • Sl. 2 – Sinditêxtil apresenta Jangadeiro Têxtil
20h • Sl. 1 – Rendá por Camila Arraes
20h30 • Sl. 2 – David Lee
21h • Sl. 1 – Wagner Kallieno

Sexta • 17
17h30 • DFBeach Club – Senac/RJ apresenta Marju
18h30 • Sl. 2 – Concurso dos Novos (Ateneu, Fanor, Sta. Marcelina, UNAMA)
19h • Sl. 1 – Jeferson Ribeiro
19h30 • Sl. 2 – SindiRoupas apresenta Matias
20h • Sl. 1 – Melk Z-Da
20h30 • Sl. 2 – Sebrae apresenta Rota Jeri + Lindebergue Fernandes
21h • Sl. 1 – Kallil Nepomuceno

Sábado • 18
18h30 • Sl. 2 – Concurso dos Novos (Unifor, UTFPR, UFPI, Veiga de Almeida)
19h • Sl. 1 – Baba
19h30 • Sl. 2 – D’Aura
20h • Sl. 1 – Ronaldo Silvestre
20h30 • Sl. 2 – Flee
21h • Sl. 1 – Silvânia de Deus

 

E para o primeiro dia de Dragão Fashion Brasil, usei um look de uma das marcas que esteve na passarela, ou seja, da MMorena, que apresentou sua coleção assinada pelo estilista potiguar Wagner Kallieno. Não é novidade nenhuma para vocês né? Sou fã da marca, principalmente por ser produzida, pensada, desenhada por uma mossoroense e sua fabricação ser totalmente potiguar, muito orgulho!

Para quem conhece a marca, sabe que assina coleções maravilhosas e meu look é da coleção de inverno, com estampa de dragão + presença do veludo que tá super em alta. Espero que gostem do look:

Bomber, cropped e calça: MMorena Store

Bolsa: Moschino

Sandália: Arezzo

As meninas também usaram MMorena:

E ai, gostaram?

Fiquem de olho que tem mais posts para subir 🙂

CHEGUEEEI do DFB e que sensação incrivel, não sei explicar o quanto amei essa semana de moda sabe? Muito organizada, cheia de conteúdo bacana e com muita coisa linda na passarela. Como prometido: fiz um resumo do que rolou no primeiro dia de desfiles e vou colocar meus preferidos para vocês, as principais tendências e etc.. Espero que vocês gostem viu?

No primeiro dia, muito estilista bacana, entre eles nosso querido amigo Wagner Kallieno, que assinou uma coleção para a MMorena Store, marca que eu AMO aqui de Mossoró, vocês sabem.

  • Mary Andrade – Mary Andrade tem 24 anos e é uma jovem promessa do mundo da moda. Apaixonada pelo handmade (feito à mão), Mary gosta de inovar, mas sempre respeitando os clássicos. No DFB Festival 2017, Mary apresentou a coleção “Era Uma Vez”, que mostrou suas descobertas em um mundo dourado e reluzente.

  • Lindebergue Fernandes – O estilista cearense Lindebergue Fernandes trouxe muita personalidade para o DFB 2017. Após o desfile no ano anterior com viés político e crítico, nesta edição, ele apresentou uma coleção com temática transcendental, que propõe uma reflexão pela busca da paz interior por meio da releitura de ícones do clérigo e inspirada nas vestes de noviços e noviças.

  • Wagner Kallieno – Consagrou-se o queridinho das fashionistas que amam uma peça assimétrica, com fendas exuberantes e modelos marcantes.

  • Aládio Marques – Lançada em Salvador há mais de três anos no mercado, a marca vem conquistando espaço com coleções de moda masculina e feminina que primam pelo design exclusivo. Ele trouxe ao DFB Festival 2017 a coleção “Explorer”, com peças de referências esportivas e caimento de alfaiataria.

  • Almerinda Maria – A estilista cearense traz um novo conceito sobre a riqueza da Renda Renascença aliada à sofisticação da demi-couture.

 

Esse foi um resuminho do primeiro dia. Eu amei cada desfile e cada detalhe. E a estrutura do DFB hein? De parabéns totaal! Um sucesso.

E até mais com mais posts e looks e tudo haha.

Beijos.