E vamos para o resumão da segunda noite de Dragão Fashion Brasil? Foi até dificil resumir viu? Ameei todos os desfiles e cada um com sua identidade diferente.

O primeiro a entrar na passarela foi Lúcio Áureo que há 10 anos atua no mercado da moda, seu trabalho se destaca pelo estilo romântico e artesanal. Todas as peças são produzidas em seu próprio ateliê, em Fortaleza.

Saldanha – Em sua estreia no DFB, o estilista Even Saldanha trouxe a coleção fluida, inspirada em Clarice Lispector e em seu livro Água Viva. Listrados, bordados e jeans se destacaram na passarela.

Caio Nascimento – Ganhador do prêmio Ceará Moda Contemporânea 2016, Caio Nascimento imprime o DNA do sertão central em suas criações.

André Sampaio – Revelação do Concurso Moda Contemporânea 2014, já é o terceiro ano que participa do DFB. Destaque na edição passada por seu desfile black & white, neste ano de comemoração do evento, André surpreendeu o público.

Rendá por Camila Arraes Marca comandada pela estilista Camila Arrais. As peças em renascença com cores e designs diferenciados chamam atenção e se destacam na passarela.

Iury Costa – Grife fundada em 2009 pelo estilista Iury Costa, após seu primeiro desfile autoral com grande sucesso de público e mídia. Mixa história, urbanidade, sensualidade e procura traduzir seus ensaios estéticos a partir de modelagens informatizadas, usando tecidos e aviamentos de altíssima qualidade.

Kallil Nepomuceno – O cearense está no mundo da moda há mais de 20 anos e se conceitua por surpreender com o requinte e a ousadia dos vestidos de festa que elabora.

Esse segundo dia foi para morrer nossos corações viu? So coisa linda!

E vocês, estão curtindo?

Beijos.