Hey meus amores,

Pensa que esqueci dos posts de Buenos Aires? Jamais! Só estou mesclando com outros para não ficar muito cansativo ok? Hoje, vou falar do nosso terceiro dia na capital argentina. Como de costume, acordamos um pouco tarde, saímos do hotel já era mais de 11 da manhã e fomos direto para Recoleta. 

O Bairro traduz na íntegra os clichês que aproximam a capital portenha da Europa. Com construções no estilo belle époque, avenidas arborizadas e um conglomerado de lojas de grifes internacionais, acabou se transformando num dos bairros mais agradáveis para caminhar sem nenhuma obrigação turística.

IMG_7473

Paramos na pracinha em frente ao cemitério da Recoleta e dividimos o grupo aqui. Quem quis conhecer o cemitério, entrou e conheceu, quem não quis, ficou no café esperando o resto da turma. Aliás, nessa pracinha tem várias opções desses cafés. Eu fui para o cemitério e adorei o passeio, da primeira vez em Buenos Aires não tinha feito questão de andar muito por ele haha. Tava meio cansada, fiquei embromando, mas dessa vez olhei tumulo por tumulo e adorei viu? Super interessante e bem diferente dos daqui. O cemitério não paga para entrar. 

cemiterio recoleta cemiterio recoleta1

Depois seguimos a pé pela Recoleta em direção a Floralis generica. Que é aquela flor metálica que a gente ver taaanto nas fotos dos turistas sabe? haha. Para bem ser sincera é beem longinho tá? Mas a gente foi caminhando e conversando e chegou rapidinho.

IMG_7524

É uma escultura metálica situada na Plaza de las Naciones Unidas, entre a Avenida Figueroa Alcorta e Austria, no bairro RECOLETA. A grande flor feita em aço inoxidável com esqueleto de alumínio pesa dezoito toneladas e atinge 23 metros de altura.

Curiosidades: Uma das características da flor é um sistema elétrico que abre automaticamente e fecha as pétalas, dependendo da hora do dia. Durante a noite a flor fecha e emana de seu interior um brilho vermelho e abre-se pela manhã. Este mesmo mecanismo que abre a flor faz com que esta se feche na presença de ventos fortes. Ele abre todas as manhãs às 8h e termina ao POR DO SOL, em um horário que varia conforme a estação.

Sinceramente: Não dura 5 minutinhos para você ir, tirar a foto e sair haha.

De lá, fomos direto para o Jardim Japonês e quer saber? Sem graça total! Jamais indico ok? É bonitinho sim o lugar, mas bem pequeno e sem graça. Sem falar que paga 70 pesos para entrar. Jamais voltaria.

IMG_7519

Fiquei tão frustada que só tenho essa foto lá kkkk haha.

Depois de toda andança a pé, cansamos e resolvemos andar por Palermo. Pegamos um taxi e pedimos para o taxista ir para a esquina da Costa Rica com Malásia. O melhor point de Palermo. Muitos restaurantes legais, barzinhos e uma praça com feirinha ao redor. Escolhemos um lugar maravilhoso para almoçar.

O nome do restaurante é: MINGA!

minga

IMG_7525

IMG_7533

IMG_7529

IMG_7532

Depois andamos um pouco para conhecer a feirinha e parada obrigatória no Starbucks.

IMG_7546

Passamos o resto do dia andando e pegamos um taxi em direção ao Café Tortoni no fim do dia. Chegamos lá era umas 17hrs. Tinha fila, como sempre. Mas é rapidinho, pois o espaço é gigante. Para quem não sabe, o O Café Tortoni é um dos mais antigos da cidade. É o mais clássico de Buenos Aires.

O café mantém alguns de seus móveis e decoração original, se destaca o bar, a máquina de café, caixa registradora, e candeeiros de tecto.

No início do século XX, o Tortoni foi o local escolhido por muitos artistas, intelectuais, poetas e boêmios. Entre eles Alfonsina Storni, Quinquela, Luigi Pirandello, Xul Solar, Federico Garcia Lorca e Juan de Dios Filiberto.

A grande pedida: O churros com doce de leite! Sem dúvidas.

Antes de jantar, fomos ao Casino de Buenos Aires, por volta de 21horas da noite. E eu amei! O casino é flutuante gente. Fiquei apaixonada. É um mundo de jogos, muita gente chique lá dentro.

casino

Lá dentro o ambiente é escuro, sem janelas e relógios e fede a cigarro. Como na maioria dos casinos lá também é permitido fumar. Existe uma espécie de ‘all you can drink‘, onde você paga um valor X e pode beber a vontade. Cuidado para não beber demais e acabar gastando mais do que deve. hjaha

Não demoramos muito lá, só um da turma estava jogando, depois seguimos para um dos meus restaurantes preferidos de Buenos Aires.

O Asia de Cuba que fica em Puerto Madero. Além de resto ele também é baladinha. Ele tem pegadinha oriental, a decoração é daquelas perfeitinhas sabe? Com todo aquele toque budista, eu adoro haha. A comida é de comer rezando, os drinks são maravilhoso, mas tomei vinho. E a comida japonesa é perfeita, mas comi massa..

IMG_7567 IMG_7587

IMG_7566

Depois do jantar, as mesas são retiradas e o ambiente começa a ficar cheio e movimentado por todo tipo de gente, dos mais diferentes estilos de vida.

Se você preferir pular o jantar e ir direto para a balada, há um custo para entrada (em torno de 200 pesos argentinos com direito a uma bebida). O som varia de antigos hits a música latina, tocando música brasileira famosa do momento em algumas oportunidades.

Meu look: 

Blusa: Lança Perfume

Pantacourt: Jolie

Scarpin: Arezzo

Bolsa: Ellus

Gostaram? Qualquer dúvida deixe coments que eu respondo.

Beijos.