Muita gente vem falar comigo pedindo dicas de vinhos e muita gente vem atrás de saber o que significa um vinho Reservado e um vinho Reserva. A verdade é que pelo termo “RESERVADO” a gente tem a impressão de ser um vinho mais seletivo e etc né? Mas é ai que estamos enganados, e eu vou explicar o porque a vocês.

Precisamos saber primeiro o que é um vinho Reserva, para depois conseguirmos diferenciá-lo do Reservado. Mas isso também vai depender muito da legislação de cada país, pois é! TEM LEGISLAÇÃO haha.

Espanha, o termo Reserva refere-se a vinhos que têm como regra amadurecer 36 meses, sendo pelo menos 12 deles em barricas e os outros 24 na garrafa, antes de serem comercializados.

Na Itália existe o termo Reserva, que também é controlado por uma legislação, onde, como regra, o vinho tem que amadurecer por pelo menos três anos antes de ser comercializado.

Nos países sul-americanos, como Chile e Argentina, não existe uma legislação que regulamente esses termos. Portanto, são bem mais flexíveis, diferente dos produtores na Europa. E é dai que surge os vinhos RESERVADOS.. ou seja, sem legislação.

 

Reservado é destinado aos vinhos de entrada das vinícolas (os mais baratinhos), pois são os vinhos frutados, sem passagem por madeira, sem complexidade e, normalmente, produzidos em grande escala (industrial) e que já estão prontos para o consumo.

Então é beem melhor ficarmos atentos, pois os vinhos Reservados não oferecem tanta qualidade e satisfação ok? São vinhos sem qualidades e sem exclusividade.

Tem uns que nem indicação da safra tem, sabe por que? Porque é o RO haha, o restante de tudo que sobrou :O. O termo é somente usado como um marketing e estratégia de venda mesmo, um jeitinho legal de nomear vinho sem qualidades. Para vocês terem noção, sequer tem nos sites das vinícolas chilenas esses vinhos.

Muita gente acaba comprando essa opção por ter o preço mais em conta e acabam que não gosta e diz logo: “odeio vinho”, mas isso tudo é porque não soube escolher um vinho de qualidade e sabor. tem muito deles nos supermercados.

Já o termo Reserva, no Chile e na Argentina, refere-se a um vinho que foi produzido com maiores cuidados, desde a seleção das uvas ao processo de vinificação. Grande parte dos exemplares que trazem essa classificação passam por barricas de carvalho, mas isto não é uma regra. Portanto, podemos ter produtos que passaram ou não por barricas, mas, de qualquer forma, indica qualidade superior se comparados aos vinhos Reservados.

Deu para entender direitinho? Então é isso, cuidado na hora de escolher o seu vinho!

Beijos e salut!