Dia 15 foi o primeiro dia da maior temporada de moda autoral da América Latina. O primeiro dia do DFB Festival 2019 marcado por uma nova megaestrutura e uma programação multicultural com grandes nomes da moda, música e formação. Em local inédito, o evento surpreendeu o público com uma “Cidade Autoral” montada em pleno aterro da Praia de Iracema, ocupando uma área de 27.000 metros quadrados no espaço que é um lugar pleno de significados na cidade e que foi destacado na coletiva inaugural presidida pelo idealizador do DFB, Claudio Silveira.

As salas de desfiles climatizadas receberam um line up com nomes aclamados na história do evento e também de estreantes. As passarelas receberam trabalhos dos estreantes Victor Cunha, Caio Nascimento, Homem do Sapato; das consagradas Gisela Franck e Almerinda Maria; e o retorno da brand cearense Água de Coco por Liana Thomaz às passarelas do DFB, que abriu o desfile ao som do cantor Xand Avião interpretando “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga.

Foi incrível, e hoje trouxe um resumo das passarelas para vocês poderem acompanhar um pouco desse primeiro da incrível de evento.

O primeiro a desfilar foi o estilista Victor Cunha que trouxe para passarela uma coleção com cartela de cores nos tons de azul, verde e coral, a presença do branco. O designer trouxe peças de macramê em tramas usadas pelos pescadores em redes de pesca, remetendo à herança nordestina. 

O segundo desfile da noite foi do estilista Caio Nascimento que trouxe um protesto para a passarela contra homofobia, ódio e a favor da inclusão presentes nos looks e no casting. As tendências vistas na passarela tal como o jeans, babados e mangas bufantes em modelagem moderna. Palavras como “paz, elegância, amor e tesão” estampadas na coleção desfilada.

O terceiro desfile da noite foi Almerinda Maria e que abriu a passarela foi a musa Paulinha Sampaio com toda sua elegância, leveza e sofisticação. A coleção foi inspirada em Carmen Miranda. Presença do linho, voil de algodão e gaze de seda. Na cartela de cores o off white, nude, branco mesclado com tons de laranja, mostarda e ainda o preto.

Logo após a marca Homem do Sapato entrou na passarela. A marca vem apresentar sua ideia de homem moderno, atemporal, contemporâneo, cheio de estilo, mas que não abandona o conforto dos sapatos. A versatilidade de produtos é um dos pontos altos do desfile, que mostrou que pode compor o estilo independente da ocasião e do ambiente. Além sapatos com um ar mais clássico, como o modelo de tressê a mão com solado ecofriendly, unindo tradição e tecnologia, a Homem do Sapato trouxe para sua passarela uma gama de acessórios para acompanhar o cotidiano do seu homem.

Gisele Franck, coleção toda pensada no florescer, no natural e na sensação do conforto do toque. Com uma cartela de cores que evidenciam tons terrosos, cru e off; a natureza. Com um styling pensado junto a chapeleira Jomara Cid e peças ricamente bordadas através da artista Juliana Farias, Gisela faz uso da carnaúba, de fibras naturais, formas orgânicas e leves transformando o movimento das modelos que aparecem descalças e com cabelos soltos e  representam toda sua conectividade com a Terra. Pensando em ninfas, divindades do sexo feminino na mitologia grega, a passarela se torna uma floresta densa em que a cada entrada, cada passo, uma nova surpresa.

Fechando o primeiro dia de DFB e que encerramento viu? A marca queridinha quando o assunto é beachwear, Água de Coco trouxe para passarela uma coleção com o tema Sertão Praiano inspirados por dois cenários tipicamente cearenses, o sertão e o mar. A marca surpreendeu a todos com a abertura do desfile, o cantor Xand Aviões cantando Asa Branca de Luiz Gonzaga. Trouxe a seda e a viscose estampando a diversidade dos cenários cearenses, e o lurex e a lycra para garantir o conforto ao beachwear. Sem falar no multicolorido de tons que puxam para os terrosos do sertão, passeando pelas estampas, e fechando com uma cartela de verdes mais abertos, que remetem à vegetação praiana.

 

Foi incrivel demais. Amei compartilhar com vocês.

Créditos fotos:  ROBERTA BRAGA e CHICO GOMES

BACKSTAGE: NICOLAS GONDIM.